8.12.10

A Madrasta



Então, eu tenho essa mania de conversar com a Laís como se ela fosse adulta e capaz de compreender exatamente tudo que eu falo.

De repente me toquei de que desde ela nasceu, eu e Wilson não viajamos mais  pra canto nenhum, sem o chaveirinho na bagagem.  Resolvi bater um papo vida com a mocinha.

Comecei explicando que nas férias nós vamos viajar todos juntos, mas que na volta ela ficaria um fim-de-semana super legal só com a vovó pra gente poder viajar só eu o papai. Ela disse que não queria, veementemente, daquele jeitinho dela de falar e sacudir a cabeça e as duas mãozinhas ao mesmo tempo em negação.

Depois da pausa para respirar fundo, e controlar os ânimos eu disse a ela:
-  Filha, aposto que seus amigos já ficaram várias vezes com a vó deles pros pais poderem ficar juntos e namorar! Os pais precisam namorar minha filha! Pergunta a Sofia se ela já não ficou com a vó dela.
- O Bruno Gusmão tem uma madrasta. Ele fica com a madrasta, sabia?  Disse ela em tom de bronca.
- Imagino que sim. Outros amigos seus também tem madrasta.
- Ah mamãe eu também quero uma madrasta!
Depois de meio segundo atônita, retruquei:
- Porque você quer uma madrasta filha?
- Ah! Porque madrasta é boazinha, faz suquinho pra gente, faz carinho...
- Por isso não, que suquinho eu também faço e carinho eu também dou!
- AH, MAS EU QUE RO UMA MADRASTA MA MÃE....
-  Filha, olha só, isso aí você vai ter que pedir pro seu pai. Deixa eu te explicar uma coisa: pra você ter uma madrasta o seu pai precisa namorar ela primeiro. E como eu já sou namorada do papai, eu não vou querer que ele tenha outra namorada. Mas se você quiser muito, mas muito mesmo uma madrasta, eu posso mandar o papai embora, e ele arruma uma madrasta pra você! O que você acha? Se você quiser eu mando ele embora hoje mesmo! Você quer?
Ela fez uma cara de espanto com os olhos arregalados, e depois relaxando e fazendo a cara mais gaiata  possível  e rindo, exclamou:
- Nããooooo! Eu tava só brincando mamãe...

Papai ficou muito aliviado de saber que ainda tinha casa, afinal de contas.

Um comentário:

Susany disse...

Eu imagino a cara de Laís quando descobriu que pra ter uma madrasta o pai tinha que ir embora... A bichinha!!!
KKKKkkkkkk

Saudade de vcs minhas lindas!
Beijão bem grande!!